Plástico verde


No ultimo dia 3, terça-feira, assisti em uma das minhas aulas a uma palestra referente ao Plástico Verde e a forma como é divulgado pela Zero Hora Este tema foi pesquisado para realização de uma dissertação. E apresenta as duas faces do Plástico Verde, as quais deveriam ser divulgadas sem ocultações.
Felizmente tive a poliproprileno oportunidade de saber que famoso plástico verde, de verde não tem nada. Este material tem sido divulgado pela Zero Hora como a salvação da natureza em relação ao plástico, contudo, informações importantes, são esquecidas”. Vemos constantemente matérias que promovem uso do plástico verde, que manifestam somente seu lado bom. A maioria dos leitores fiéis do jornal talvez não duvidem do que leem, contudo, deveriam. A Braskem principal, se não única, produtora do plástico verde é anunciante da Zero Hora Por esse tipo influência temos meia informação. A ZH promove a utilização do plástico verde influenciando leitor a aderir um habito que contribuirá com a natureza. que eles não divulgam é que plástico verde também danifica a natureza, e principal, que também não é biodegradável, ou seja, não se decompõe (não antes de 200 anos).
Plástico Verde Divulgação:
Plástico verde, diferente do plástico normal derivado do petróleo, é feito através da cana de açúcar. Até ai tudo bem, a cana de açúcar polui bem menos que petróleo. que deixa de ser divulgado é que a cana de açúcar é cultivada através da monocultura. E este tipo de plantio inutiliza a terra para outros tipos de cultivo. que se torna um agravante. Serão menos terras para a produção de alimentos e cultivo de animais. Se formos equiparar que é pior, poluir ar ou inutilizar a terra? De imediato não saberemos responder, que sabemos é que dependemos de ambos para viver. Sabendo isso, não podemos considerar plástico verde uma opção realmente verde”, orgânica ou biodegradável como se passa ser.
Seria dever de um informativo reconhecido como a Zero Hora , informar a realidade, as duas faces. Não apenas promover um produto rotulando de algo enganoso. Visando apenas divulgar seu lado bom. Necessitamos de informações de verdade, não informações conduzidas por interesses empresariais.
Aline,seu post ficou muito legal, mostrando de fato outro viés da informação, neste caso do Zero Hora.
Sei também que há outros problemas com a monocultura, seja de cana ou de qualquer outro produto, associado aos impactos ambientais, concentração de terras, desapropriação de porcelanato liquido comunidades de histórico no local e exploração da mão de obra, com baixos salários, precárias condições de trabalho e as vezes até trabalho escravo.
Por trás da monocultura da cana também está biodiesel, vendido como a melhor alternativa energética, afinal é sustentável…será?!! sustentável em que sentido?

Comentários